14 de julho de 2020

Número de recuperados já é 4 vezes maior que o de casos ativos no Maranhão

Maranhão tem 79 mil recuperados (Foto: Divulgação) O número de pessoas recuperadas do coronavírus no Maranhão já é quatro vezes maior que o de casos ativos, ou seja, de pessoas que ainda têm a doença. De acordo com o mais recente boletim da Secretaria de Estado da Saúde, 78.984 pessoas estão recuperadas da Covid-19. Já os casos ativos somam 18.345. Os casos ativos seguem estáveis no Maranhão, reforçando a avaliação feita pelas autoridades de saúde de que a situação do coronavírus pode ser resumida pelas palavras estabilidade e alerta. Até agora, foram feitos 211.264 testes no Maranhão, sendo 90% pela rede pública e 10% pela rede privada. A ocupação de leitos reservados para coronavírus segue considerada baixa no estado. A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 62%. A de leitos clínicos, de 29%. Esses dados também reforçam o quadro de estabilidade no Maranhão. A taxa de letalidade no Maranhão (2,53%) se mantém abaixo da média nacional (3,86%), como vem acontecendo desde o início da pandemia. Atendimento Um dos 79 mil que tiveram alta do coronavírus no Maranhão foi Francisco Luiz de França, 73 anos, que ficou 21 […]
Facebook
Twitter
Instagram
9 de julho de 2020

Protocolo adotado por prefeito Hilton Gonçalo salva vidas em Santa Rita

As prefeituras de Santa Rita e Bacabeira decidiram adotar um protocolo medicamentoso – a base de ivermectina – indicado pelo prefeito Hilton Gonçalo, que tem formação em medicina pela Universidade Federal do Maranhão. Resultado disto é que vidas estão sendo salvas e os dois municípios possuem um grande intervalo sem registro de mortes por covid-19. Hilton Gonçalo defendeu desde o inicio da pandemia, que o poder público deveria agir rápido, iniciando uma testagem em massa e a ação imediata de um protocolo para quem apresentasse sintomas gripais. Intitulado de protocolo preventivo, a primeira etapa consiste em oferecer doses de ivermectina a pacientes, sendo detectada a presença do novo coronavírus introduzia-se a azitromicina e caso fosse necessário, a hidroxicloroquina e corticoides seriam adotados. Essa tomada de decisão do prefeito de Santa Rita foi baseado em alguns modelos médicos. Hilton Gonçalo baseou-se em atitudes adotadas como os ‘Protocolo de Madrid’ , ‘Protocolo de Bérgamo’ e ‘Protocolo de Marseille’, assim como aqueles seguidos no Brasil nas cidades de Floriano (PI), Macapá (AP) e Porto Feliz (SP). Para aplicar essa proposta, Hilton Gonçalo agiu rápido e adquiriu através da Prefeitura de Santa Rita testes […]
Facebook
Twitter
Instagram
6 de julho de 2020

Bequimão encerra campanha com 107,65% do público alvo imunizado contra Influenza

A Campanha de Imunização contra a Influenza e seus subtipos foi encerrada no último dia 30, em todo o país. O município de Bequimão ultrapassou a meta nacional de vacinação, fixada em 90% pelo Ministério da Saúde (MS). A cobertura vacinal no município chegou a 107,65% do público alvo. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), 6.246 pessoas receberam as doses da vacina, em pouco mais de três meses de campanha. O público alvo, no município, foi estimado em 5.802 pessoas. A vacina foi disponibilizada em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), na zona rural, bem como no Centro de Saúde Santo Antônio, na sede. A primeira fase da campanha começou no dia 23 de março. Nela, foram vacinados idosos a partir de 60 anos e trabalhadores da saúde. Na segunda fase, iniciada no dia 16 de abril, foi a vez dos membros das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais, caminhoneiros, profissionais de transporte coletivo e portuários, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. Já […]
Facebook
Twitter
Instagram
6 de julho de 2020

NOVOS HOSPITAIS FICARÃO COMO LEGADO PARA O MARANHÃO APÓS CORONAVÍRUS

Leitos serão incorporados à rede permanente Nos últimos cem dias, o Governo do Maranhão abriu novos hospitais para atender os casos de coronavírus no Estado. O resultado foi que em nenhum momento houve colapso no atendimento. Mas o impacto dessas novas unidades vai além da pandemia. Muitos deles ficarão como legado para a população após a Covid-19. Isso porque a estratégia adotada foi construir e ampliar unidades fixas, e não apenas hospitais de campanhas. Estes últimos são estruturas provisórias. Ou seja, serão desmontados após a pandemia, como acontece no mundo todo. Já os demais, que são fixos, permanecerão atendendo a população. Ou seja, haverá mais leitos e estrutura do que havia antes do coronavírus. Na Grande Ilha Genésio Rego abrigará instituto para doenças tropicais Entre os hospitais que ficarão como legado, estão o Genésio Rego e o Raimundo Lima, na capital. O Genésio Rêgo já tem, inclusive, uso definido: vai abrigar o primeiro Hospital de Medicina Tropical, que também funcionará como Instituto para pesquisa de doenças como malária, leishmaniose e febre amarela. “Trata-se de algo inédito que auxiliará no tratamento dessas doenças e novas pesquisas no estado. A assistência contará […]
Facebook
Twitter
Instagram