19 de dezembro de 2017

Justiça rejeita ação contra Roseana Sarney

O juiz Sebastião Bonfim, respondendo pela 3ª Vara da Fazenda Pública, rejeitou nesta segunda-feira (18), a ação por Improbidade Administrativa proposta pelo promotor Paulo Roberto Barbosa Ramos contra a ex-governadora Roseana Sarney no Caso Sefaz. Em sua decisão, Sebastião Bonfim diz que “os acordos teriam acarretado economia aos cofres públicos e que eles foram precedidos por pareceres expedidos pela Procuradoria do Estado e, posteriormente, homologados judicialmente, o que atesta a sua legalidade”. Além de Roseana Sarney, a decisão também alcançou o procurador Marcos Lobo, Helena Haickel e Ricardo Gama Pestana. Na mesma decisão, o magistrado decidiu pela indisponibilidade dos bens, quebra do sigilo bancário e fiscal de outros seis citados na ação do Ministério Público: Cláudio Trinchão, Akio Valente, Raimundo José Rodrigues do Nascimento, Edmilson Ahid Neto, Jorge Arturo Mendoza Junior e Euda Maria Lacerda. Foto: Paulo Soares
Facebook
Twitter
Instagram
19 de dezembro de 2017

Decretada a prisão preventiva de ‘Júnior de Nenzin’ acusado de matar o próprio pai em Barra do Corda

Júnior de Nenzin O juiz Iran Kurban Filho, titular da 2ª Vara de Barra do Corda, converteu em prisão preventiva, nesta segunda-feira, a prisão temporária de Manoel Mariano de Sousa Filho, o ‘Júnior de Nenzin’, acusado de envolvimento no assassinato do próprio ´pai, o ex-prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano dos Santos, conhecido como ‘Nenzin’. ‘Nenzin’, como era conhecido, foi morto com um tiro na nuca, naquele município, na manhã do dia 6 de dezembro último. Responsável pelo inquérito, o delegado regional de Barra do Corda, Renilton Silva Ferreira, havia pedido a decretação da prisão de Júnior de Nenzin, sendo atendido pelo juiz Iran Kurban. “Por fim, deve-se destacar que o crime de homicídio qualificado é uma infraçao punida com pena privativa de liberdade superior a 04 (quatro) anos, sendo, portanto, admitida a prisão preventiva, conforme artigo 313, inciso I, do Código de Processo Penal. Ante o exposto, com base nos artigos 312 e 313, do Código de Processo Penal, defiro o pedido contido na representação formulada pela autoridade policial, e decreto a prisão preventiva de MANOEL MARIANO DE SOUSA FILHO, vulgo “JÚNIOR DO MENZIM” ou “VAQUEIRO DA BARRA”. […]
Facebook
Twitter
Instagram
18 de dezembro de 2017

UM OLHAR OTIMISTA PARA 2018

Em 2017 ocorreram fatos que terão grande repercussão no futuro. Em termos globais a eleição de Trump está provocando a ameaça e a intensificação das guerras no planeta. No Brasil a falta de credibilidade dos 3 poderes da República ganha espaço. As reformas propostas intensificaram a cortina de fumaça que colocam em segundo plano a reforma agrária, o combate a injustiça social, a conquista de uma educação de qualidade para todos e um desenvolvimento que tenha como base a ciência, tecnologia e inovação. O que nos espera em 2018? Política e Economia Em 2018 as imagens vergonhosas de políticos e grandes empresários envolvidos em atos ilícitos deverá continuar e talvez se intensificar. Nesse ano eleitoral a sociedade na sua maioria está cansada e desapontada com os políticos e cada vez mais intolerante com a corrupção. É hora de reagir e agir. A expectativa de mudanças na atitude de nossos governantes nos três poderes: executivo, legislativo e judiciário é grande. A renovação é uma boa receita para a saúde da nação. As eleições de 2018 podem abrir caminhos para a solução das crises e para o aperfeiçoamento democrático. Se elegermos políticos […]
Facebook
Twitter
Instagram
18 de dezembro de 2017

O segredo sujo envolvendo a produção de bitcoins

O bitcoin tem um segredo sujo. Neste ano, a criptomoeda fascinou os mercados com ganhos enormes e os investidores apostaram em massa em um ativo que só existe no ciberespaço. Mas a criação laboriosa de cada bitcoin digital nas redes informáticas privadas tem consequências reais: um uso enorme de eletricidade — inclusive da que é gerada por combustíveis que mais poluem. Um exemplo disso são oito galpões de metal de 100 metros de comprimento no norte da China. A Bitmain Technologies administra uma torre de servidores em Erdors, na Mongólia Interior, com cerca de 25.000 computadores dedicados a resolver os cálculos codificados que geram cada bitcoin. A operação inteira funciona com eletricidade produzida com carvão, assim como todas as muitas “minas” de criptomoedas que estão aparecendo na China. O uso de eletricidade dessa indústria global talvez já seja equivalente ao de 3 milhões de famílias dos EUA, ultrapassando o consumo individual de 159 países, segundo o Digiconomist Bitcoin Energy Consumption Index. À medida que mais bitcoins são criados, a dificuldade dos cálculos para gerar os tokens aumenta, assim como a necessidade de eletricidade. “Isso se tornou uma produção poluente”, disse […]
Facebook
Twitter
Instagram