28 de setembro de 2017

Dois astronautas da Nasa realizam consertos na parte externa da ISS

Dois astronautas da agência espacial americana (Nasa) realizam há seis horas e meia uma caminhada pelo espaço para fazer consertos na Estação Espacial Internacional (ISS), segundo informou a instituição. O comandante da ISS, Scott Kelly, e seu companheiro Kjell Lindgren têm como objetivo reconfigurar o sistema de resfriamento da estação espacial após o vazamento de amônia de 2012, indicou a Nasa nesta sexta-feira. Os astronautas saíram da estação às 7h10 no horário da Costa Leste dos Estados Unidos (10h10 em Brasília) e a previsão é que terminem as tarefas seis horas e meia depois, mas poderão ficar mais tempo caso seja necessário. Este é o segundo “passeio” espacial de Kelly e Lindgren em menos de duas semanas. Na quarta-feira passada, ambos efetuaram melhoras na estação e tarefas de manutenção de longo prazo. A Nasa oferece em seu site o acompanhamento ao vivo dos trabalhos dos astronautas, que precisam devolver o sistema de resfriamento a sua configuração original, após a reparação de 2012. O astronauta japonês Kimiya Yui ajudou os companheiros antes de iniciar a caminhada espacial e coordena suas atividades de dentro da estação. Esta é a 33ª atividade da […]
Facebook
Twitter
Instagram
28 de setembro de 2017

Número de crianças brasileiras adotadas por estrangeiros cai 63% em 5 anos

O número de casais estrangeiros que adotaram crianças brasileiras diminuiu 63,6% nos últimos cinco anos, informou na segunda-feira (25), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo o CNJ, em 2010, houve 316 adoções internacionais e, no ano passado, 115.   Os dados, da Autoridade Central Administrativa Federal (Acaf), foram divulgados nesta segunda-feira durante o seminário Adoção internacional: as diferentes leituras de uma mesma história, realizado na Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal.   De acordo com dados do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), coordenado pela Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça, existem atualmente, 135 pretendentes estrangeiros habilitados para adoção. A maioria desses casos de adoção é feita com crianças maiores de 6 anos e, geralmente, com grupos de irmãos.   O Brasil faz parte da Convenção de Haia, relativa à proteção de crianças e adolescentes, que tem o objetivo de assegurar que a adoção internacional seja feita de acordo com o interesse maior da criança e também de prevenir o sequestro, venda ou tráfico de menores.   Para o CNJ, a adoção de crianças brasileiras por pais estrangeiros é uma medida extrema, que ocorre quando não se […]
Facebook
Twitter
Instagram
28 de setembro de 2017

Presidência da Funai deve ser ocupada por indígena, defende Terena

O líder indígena Marcos Terena defende que o cargo de presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) seja ocupado por um indígena. “Existem muitas lideranças indígenas com formação acadêmica maior do que a de alguns dirigentes que passaram pela Funai”, disse. “A vitória seria tanto para os indígenas quanto para o governo, que faria algo inédito”. O então presidente do órgão, João Pedro Gonçalves Costa, foi exonerado na última sexta-feira (3).   Terena, que hoje mora em Brasília, é membro da Comissão Brasileira Justiça e Paz, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e do grupo de trabalho sobre identidade indígena do Ministério da Educação. Ele foi o criador de um dos primeiros movimentos indígenas modernos do país, a União das Nações Indígenas. Foi também, em 2007, o primeiro indígena a assumir a gerência do Memorial dos Povos Indígenas de Brasília. No ano passado, foi o idealizador dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas.     A defesa de um presidente indígena para a Funai não é feita apenas por Terena, mas por outras lideranças e comunidades. A questão foi abordada nos debates da 1ª Conferência Nacional de Política Indigenista, […]
Facebook
Twitter
Instagram
28 de setembro de 2017

James Heckman e a importância da educação infantil

O americano James Heckman, 73 anos, é reverenciado tanto em sua área de origem, a economia — que lhe rendeu o Prêmio Nobel em 2000 —, como na educação, que ele investiga com a curiosidade de quem ama calcular. Heck­man criou métodos científicos para avaliar a eficácia de programas sociais e vem se dedicando aos estudos sobre a primeira infância — para ele, um divisor de águas. É sobre esse assunto que falará, na segun­da-feira 25, no encontro Os desafios da primeira infância — Por que investir em crianças de zero a 6 anos vai mudar o Brasil, organizado pelas revistas Exame e VEJA e apoiado pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, pela Funda­ción Femsa e pela United Way Brasil. Professor na Universidade de Chicago, Heckman veio uma dezena de vezes ao Brasil. Estava no Rio quando recebeu o telefonema de sua vida. “Disseram-me que seria premiado com o Nobel, e eu achei que era trote”, revela ele, que fala com rara propriedade sobre o país. Por que os estímulos nos primeiros anos de vida são tão decisivos para o sucesso na idade adulta? É uma fase em que o cérebro se desenvolve em […]
Facebook
Twitter
Instagram