Em nova campanha publicitária, Sinpol-MA quer saber: A quem interessa o sucateamento da Polícia Judiciária?

O SINPOL-MA lançou uma campanha publicitária expondo a situação da Polícia Civil do Maranhão e cobrando respostas dos candidatos ao Governo do Estado para a solução dos problemas apontados nas peças.

Foram colocados outdoors no interior do estado, como cidades de Caxias, Chapadinha e Santa Inês, para mostrar à sociedade a realidade da Polícia Civil. A previsão de serem disponibilizados 18 outdoors, em vias de grande fluxo na capital maranhense, como avenidas Jerônimo de Albuquerque, Daniel de La Touche, São Luís Rei de França, Franceses, Portugueses e Holandeses, é para esta sexta-feira (14).

Nos outdoors constam mensagens afirmando que mais de 80 municípios maranhenses não estão cobertos, sequer, por um policial civil lotado. Além disso, é destacado que investimento de quase 0% na Polícia Civil prejudica a potencialidade da polícia judiciária. Abaixo, alguns infográficos que escancaram a decadência da corporação nos últimos anos, discriminados por cada força do sistema:

O sindicato tem alertado, sistematicamente, que as cidades de São Luís Gonzaga, Fernando Falcão, Belágua, Centro Novo do Maranhão, Santo Amaro do Maranhão, Araguanã, Centro do Guilherme, Governador Luiz Rocha, Junco do Maranhão, Alto Alegre do Maranhão, Formosa da Serra Negra, Lago Verde; Jatobá, Bom Lugar, Sítio Novo, Nova Colinas, Gonçalves Dias, Graça Aranha, Mata Roma, Sucupira do Norte, Fortuna, Anapurus, Buritirana, São Francisco do Brejão, Luís Domingues, Lajeado Novo, São Domingos do Azeitão, Cidelândia, Senador La Rocque, Bernardo do Mearim, Davinópolis, São João do Paraíso, Ribamar Fiquene, Governador Edison Lobão, Campestre do Maranhão, Jenipapo dos Vieiras, Satubinha, Água Doce do Maranhão, Lagoa Grande do Maranhão, São João do Carú, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, Itaipava do Grajaú, Amapá do Maranhão, Santa Filomena do Maranhão, Feira Nova do Maranhão, Milagres do Maranhão, Bacurituba, Senador Alexandre Costa, Boa Vista do Gurupi, Altamira do Maranhão, Maranhãozinho, São Félix de Balsas, São José dos Basílios, Sambaíba, Apicum Açu, Nova Olinda do Maranhão, Vila Nova dos Martírios, Presidente Médici, Tasso Fragoso, São Pedro dos Crentes e Fortaleza dos Nogueiras, não tem sido amparadas pela polícia judiciária.

“A ausência da Polícia Civil nessas cidades é um dos fatores que contribuem para o crime porque inviabiliza as apurações. A investigação é o caminho para a responsabilização dos acusados. Mas o que temos vivenciado no Maranhão é um sucateamento da polícia investigativa. Aproveitamos o período das eleições para, mais uma vez, mostrar a realidade da Polícia Civil, e também sensibilizar os candidatos para a urgente necessidade de investimentos na polícia investigativa, e, por consequência, a valorização de seus profissionais. Com isso, ganha a sociedade, que terá a sensação de impunidade diminuída com uma maior incidência de resolução de crimes”, explicou o presidente do Sinpol-MA, Elton Neves.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *