Anajatuba: Helder Aragão será alvo de nova representação junto ao MPF por desvio de recurso

Para conseguir terminar uma escola que a obra foi abandonada na gestão do ex-prefeito Helder Aragão, mesmo parte do recurso tendo sido liberado, o que evidência indícios de desvio, a prefeitura de Anajatuba – sob o comando do prefeito Sydnei Pereira precisou assinar termo de compromisso, com contra partida no valor de R$182.096,54 mil reais(cento e oitenta e dois mi, noventa e seis reais e quatro centavos com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

O valor de R$ 510.896,75(quinhentos e dez mil, oitocentos e noventa e seis reais e setenta e oito centavos), que será liberado, após o pagamento da contra partida, vai permitir a conclusão de uma escola com seis salas de aulas, no padrão estabelecido pelo FNDE, no povoado do Quebra. A partir da negociação, a Prefeitura, por meio da Procuradoria Geral do Município (PGM), está adotando as medidas legais contra o ex-prefeito, que enfrentará a segunda demanda judicial por má aplicação de recurso público junto ao Ministério Público Federal.

“Precisamos tocar as obras que foram abandonadas e, para isso, devemos atender as imposições feitas pelos órgãos de controle. Assim que passar esse período, onde também tivemos que adotar as medidas administrativas a fim de evitar a proliferação do Covid 19, a PGM ajuizará mais uma ação contra o ex gestor do município”, informou Sydnei Pereira.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *