O desabafo de Paulo Marinho

Depois de ficar preso quase uma semana, por conta de pensão alimentícia, e parar em Pedrinhas, o ex-deputado federal e ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho, desabafou na manhã deste domingo (29).

Paulo Marinho, que conseguiu um habeas corpus, se posicionou sobre todo o episódio em grupos de WhatsApp. Ele agradeceu o apoio da família e amigos, e, infelizmente, destacou a perseguição implacável do governador Flávio Dino. Veja abaixo.

Agradecer a minha família, minha esposa Marcia, meus filhos verdadeiros, aos advogados do Maranhão, a OAB e ao Sindicato dos Advogados, ao meu irmão e amigo Senador Roberto Rocha, ao Presidente Sarney, a Roseana, a Luiza Rocha, e a todos os meus amigos que de forma direta ou indireta manifestaram preocupação com os momentos de terror vividos por mim fruto da perseguição implacável do Governador Flávio Dino e seus amigos.

Aproveito para informar que nossa posição política continua imutável contrária ao autoritarismo, a arrogância, a perseguição, e ao despreparo administrativo. Caxias jamais apoiará um governador como Flávio Dino que aqui usou a máquina pública impunemente mesmo assim saiu derrotado.

A resposta para Flávio Dino está na bíblia livro negado pelo comunismo. “não matarás” ,,, ele bem que tentou “matar minha honra, minha reputação e a minha dignidade,,não conseguiu. Obrigado a todos mais uma vez!!! Usando um velho jargão dos meus tempos de militante estudantil na Uma ” a luta continua “. Bom domingo.

Uma pena que declarações como esta de Paulo Marinho, seja algo casa vez mais frequente no Maranhão comandado por Flávio Dino.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *