Feira do Livro de São Luís-FeliS 2017: ajustes finais para o maior evento literário do Maranhão

A 11ª edição da FeliS terá como patrona a escritora maranhense Maria Firmina dos Reis.

Maria Firmina dos Reis e a Literatura Feminina: esse é o tema do maior evento literário do Maranhão, a 11ª Feira do Livro de São Luís (FeliS), que acontecerá de 10 a 19 de novembro, no Centro Histórico, com uma programação que envolverá palestras e apresentações culturais, lançamentos de livros, exposição, espaço infantil e uma série de atividades literárias com convidados de renome nacional.

A 11ª edição da FeliS terá como patrona a escritora maranhense Maria Firmina dos Reis, primeira escritora negra do Brasil e primeira autora de romance abolicionista em toda a língua portuguesa, que este ano completa 100 anos de falecimento.

A cada edição, a FeliS é organizada em torno de uma temática construída coletivamente entre as diversas instituições parceiras na formatação do tema, definição do nome de patrono, homenageados, eixos temáticos, planos de divulgação, apoio institucional, estratégias de viabilização, projeto arquitetônico e ambiental. Esse ano, a maranhense que passou por cima de barreiras e preconceitos, e deixou sua contribuição para a literatura feminina do Brasil e do mundo, Maria Firmina dos Reis é a grande protagonista da festa literária.

“Pelo importante papel que exerce na formação de leitores, a Feira do Livro de São Luís já faz parte do calendário oficial de eventos do Governo do Maranhão. Nesta 11ª edição, em que estamos homenageando a romancista Maria Firmina, temos uma programação especial que valoriza a literatura maranhense e seus escritores. De 10 a 19 de novembro o Centro Histórico de São Luís vai ser o endereço certo para maranhenses e turistas que quiserem mergulhar no universo dos livros”, afirmou o secretário de Estado da Cultura e Turismo, Diego Galdino de Araújo.

“A Prefeitura de São Luís está na expectativa de uma bela ocupação do Centro Histórico da capital, com uma programação gratuita e acessível. Ressalto ainda que o nosso principal objetivo é reunir famílias, jovens e todos os ludovicenses em um espaço de interação com o mundo do conhecimento, através do livro e da literatura”, disse Marlon Botão, secretário Municipal de Cultura.

(FeliS), que acontecerá de 10 a 19 de novembro, no Centro Histórico, com uma programação que envolverá palestras e apresentações culturais, lançamentos de livros, exposição, espaço infantil e uma série de atividades literárias com convidados de renome nacional.

A 11ª edição da FeliS terá como patrona a escritora maranhense Maria Firmina dos Reis, primeira escritora negra do Brasil e primeira autora de romance abolicionista em toda a língua portuguesa, que este ano completa 100 anos de falecimento.

A cada edição, a FeliS é organizada em torno de uma temática construída coletivamente entre as diversas instituições parceiras na formatação do tema, definição do nome de patrono, homenageados, eixos temáticos, planos de divulgação, apoio institucional, estratégias de viabilização, projeto arquitetônico e ambiental. Esse ano, a maranhense que passou por cima de barreiras e preconceitos, e deixou sua contribuição para a literatura feminina do Brasil e do mundo, Maria Firmina dos Reis é a grande protagonista da festa literária.

“Pelo importante papel que exerce na formação de leitores, a Feira do Livro de São Luís já faz parte do calendário oficial de eventos do Governo do Maranhão. Nesta 11ª edição, em que estamos homenageando a romancista Maria Firmina, temos uma programação especial que valoriza a literatura maranhense e seus escritores. De 10 a 19 de novembro o Centro Histórico de São Luís vai ser o endereço certo para maranhenses e turistas que quiserem mergulhar no universo dos livros”, afirmou o secretário de Estado da Cultura e Turismo, Diego Galdino de Araújo.

“A Prefeitura de São Luís está na expectativa de uma bela ocupação do Centro Histórico da capital, com uma programação gratuita e acessível. Ressalto ainda que o nosso principal objetivo é reunir famílias, jovens e todos os ludovicenses em um espaço de interação com o mundo do conhecimento, através do livro e da literatura”, disse Marlon Botão, secretário Municipal de Cultura.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *