12 de novembro de 2017

Tá chegando o grande dia, LANÇAMENTO DO LIVRO “ECOS DA BAIXADA”

Na próxima terça-feira (14/11) ocorrerá o lançamento da obra intitulada “Ecos da Baixada: coletânea de artigos e crônicas sobre a Baixada Maranhense”. O evento será realizado na sede da AABB (Calhau), a partir das 19 horas. O livro foi organizado pelo escritor Flávio Braga e os textos são assinados por 32 coautores, naturais ou vinculados afetivamente à Baixada Maranhense. A PLÊIADE DO ECOS DA BAIXADA Agnaldo Mota (Pinheiro-Ma) Alexandre Abreu (São Luís-Ma) Alvaro Urubatan-Vavá Melo (São Bento-Ma) Ana Creusa Martins dos Santos (Peri-Mirim-Ma) – Presidente do FDBM Antonio Padilha (São Bento-Ma) Carlos Cesar Paixão (Bequimão-Ma) Chico Gomes (Viana-Ma) Elinajara Pereira Castro (Bequimão-Ma) Eulálio Figueiredo (São João Batista-Ma) Expedito Moraes (Cajari-Ma) Flávio Braga (Peri-Mirim-Ma) – Organizador da obra Francisco Viegas Paz (Peri-Mirim-Ma) Graça Leite (Pinheiro-Ma) Gracilene Pinto (São Vicente de Ferrer-Ma) Hilton Mendonça (Arari-Ma) Jailson Mendes (São João Batista-Ma) João Batista Azevedo (São João Batista-Ma) João Carlos (Matinha-Ma) Joãozinho Ribeiro (São Luís-Ma) José Jorge (Pinheiro-Ma) José Sarney (Pinheiro-Ma) Luiz Alexandre Rapouso (Viana-Ma) Luiz Antonio Morais (Viana-Ma) Luiz Figueiredo (São João Batista-Ma) Luiz Pedro (Baixadeiro Honorário) Manoel Barros (São João Batista) Mauro Rego (Anajatuba-Ma) Natalino Salgado (Cururupu-Ma) Nonato Reis (Viana-Ma) Raimundo Cutrim […]
Facebook
Twitter
Instagram
12 de novembro de 2017

Tradição familiar é origem de metade dos deputados maranhenses

Irmãos, netos, sobrinhos, afilhados, conjugues, mais da metade dos deputados maranhenses vêm de famílias influentes na política maranhense Quando o Brasil era apenas uma colônia, o rei de Portugal, D. João III, tomou uma atitude: dividir o país em Capitanias Hereditárias. Cada capitania tinha um donatário: um nobre de confiança do rei, cujo objetivo era administrar e desenvolver aquela região. Caso os donatários morressem, as terras passariam a ser administradas pelos filhos. Aquela política dos meados de 1534 mudou sua estrutura com o passar dos anos, mas resquícios daquela época são vistos ainda hoje. Basta analisar a “origem” dos deputados que compõem os quadros atuais da Assembleia Legislativa e Câmara Federal. Quase a metade desses políticos possuem sobrenomes fortes no cenário do Maranhão. No Poder Legislativo estadual, dos 42 deputados eleitos em 2014, aproximadamente 50% vêm de famílias influentes e com tradição política ao longo dos anos. São filhos, irmãos, netos, cônjuges, etc. A troca de nomes na Assembleia pode até representar certa renovação de nomes, mas o que parece ter mais valor nesta análise é a renovação familiar: mudam-se os nomes e permanecem os sobrenomes. Por ordem alfabética, na […]
Facebook
Twitter
Instagram
12 de novembro de 2017

Desmistificar é preciso – parte III

Por Joaquim Haickel Como já disse na abertura de meus artigos anteriores, para que se possa bem analisar o quadro político maranhense, é indispensável que primeiramente joguemos por terra alguns mitos que nos induzem a graves erros de avaliação. Vejamos um terceiro mito que precisa ser derrubado. Existe outra farsa que precisa ser exposta e desmascarada. Alguns jornalistas que alugam suas penas, suas vozes e as consciências que deveriam ter, vêm se dedicado a difundir a ideia de que o senador Roberto Rocha é um ingrato e um traidor, tendo virado as costas ao governador Flávio Dino. Isso não é de forma alguma verdade! E para provar isso preciso apenas usar como exemplo a maior referência da política do Maranhão: Zé Sarney. Todas as vezes em que Sarney se desentendeu com alguém, a culpa desse desentendimento recaiu sobre esse alguém e nunca sobre Sarney! Sabem por quê!? Porque Sarney detinha o poder político necessário para fazer com que todas as pessoas que importassem no contexto, acreditassem em sua versão, para que ela fosse tida como a versão real, verdadeira e quase sempre a única. Da mesma forma que Sarney agiu assim […]
Facebook
Twitter
Instagram
12 de novembro de 2017

Casa de Cultura Josué Montello oferece vasta programação na 11ª FeliS

Nos dias 15, 16 e 17 várias palestras vão abordar a obra do escritor maranhense. SÃO LUÍS – No ano que marca o centenário de nascimento do autor de Os Tambores de São Luís, a Casa de Cultura Josué Montello (CCJM) participa da 11ª Feira do Livro de São Luís (FeliS) com lançamento de livros, palestras, exposição, oficinas e outras ações inspiradas na obra do escritor. A Casa de Cultura Josué Montello é um equipamento cultural do Estado, vinculado à Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur). Nesta segunda-feira (13) será realizado o lançamento do primeiro volume da Coletânea de crônicas Escritores Maranhenses 1955-1965, às 18h, no Cine Praia Grande, Centro de Criatividade Odylo Costa, filho. São 60 crônicas de Josué Montello sobre personalidades, fatos históricos e curiosidades relevantes da cultura literária maranhense, originalmente publicadas no Jornal do Brasil na coluna Areia do Tempo. O segundo volume da coletânea será lançado até o final do ano por meio da parceria da CCJM e Casa do Autor Maranhense, com apoio cultural da Cemar. Outro livro lançado na 11ª FeliS, na sexta-feira (17), é Cais da Sagração, reeditado mais de quatro […]
Facebook
Twitter
Instagram