14 de junho de 2018

Presidente do TJMA parabeniza cidade de São João Batista pelos 60 anos de emancipação política

O desembargador Joaquim Figueiredo publicou mensagem em homenagem ao aniversário da sua cidade natal (Foto: Ribamar Pinheiro) O Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, publicou mensagem parabenizando a cidade de São João Batista – terra natal, berço, recinto e originário do magistrado – pelos 60 anos de emancipação política, comemorados nesta quinta-feira, dia 14 de junho. Leia a mensagem: “O dia do aniversário de São João Batista é também o dia do aniversário de cada um de nós, filhos da nossa querida terra natal, dia das pessoas de bem, honradas e guerreiras. Muito mais do que um marco na vida de cada cidadão, o aniversário de São João Batista representa uma página que viramos para conquistar novos sonhos, novas realizações e continuar reescrevendo a história da cidade. São 60 anos que refletem a perseverança de um povo ordeiro e trabalhador, que luta para alcançar transformações positivas na nossa cidade, com a expectativa de concretizar grandes vitórias e elevar os valores sólidos para preparar crianças e jovens nesse processo contínuo de transformação, buscando no presente, o futuro. Que nossas conquistas sejam sempre crescentes, demonstrando […]
Facebook
Twitter
Instagram
13 de junho de 2018

Presidente do TJMA receberá Título de Cidadão Presidutrense

O presidente do TJMA agradeceu a iniciativa do vereador André Jardins O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargador Joaquim Figueiredo, recebeu nesta terça-feira (12), em seu gabinete, o vereador de Presidente Dutra, André Jardins. A visita foi para comunicar a aprovação, pela Câmara Municipal de Presidente Dutra, do Projeto de Decreto Legislativo 001/2018, que concede ao desembargador Joaquim Figueiredo o ‘Título de Cidadão Honorífico Presidutrense’, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados àquele Município pelo magistrado, que é natural de São João Batista, na baixada maranhense ocidental maranhense. Autor da proposição legislativa que oficializou a concessão da honraria – aprovado por unanimidade pelos parlamentares municipais de Presidente Dutra – o vereador André Jardins, informou que a entrega do Título será feita em sessão solene a ser marcada pela presidência da Câmara Municipal. O presidente do TJMA, desembargador Joaquim Figueiredo, agradeceu a iniciativa do vereador André Jardins e disse se sentir muito honrado com a homenagem.
Facebook
Twitter
Instagram
11 de junho de 2018

Não houve eleição suplementar no Tocantins

por Flávio Braga Os eleitores do estado do Tocantins voltaram às urnas, no domingo passado (3 de junho) para o primeiro turno do escrutínio de um novo governador. A eleição para um mandato-tampão foi convocada pelo Tribunal Regional Eleitoral depois que o Tribunal Superior Eleitoral confirmou a cassação da chapa vitoriosa no pleito de 2014, em razão do cometimento de ilicitudes eleitorais. Entretanto, o Tocantins não vivenciou um caso de eleição suplementar, mas de renovação de eleição. Pela enésima vez venho alertar para essa impropriedade jurídica disseminada por juristas, jornalistas e políticos. Até em resoluções e outros documentos oficiais do TSE encontramos a utilização indevida de uma expressão em lugar da outra, o que revela um deslize terminológico inescusável. É que existe uma diferença conceitual entre os institutos da eleição suplementar e da renovação de eleição. Com efeito, denomina-se renovação de eleição a repetição do pleito anteriormente realizado quando mais da metade dos votos forem declarados nulos por decisão da Justiça Eleitoral. Nessa hipótese, o emprego da locução “eleição suplementar” é totalmente equivocada. Consoante o Acórdão TSE nº 25.127/05, essa nova eleição, prevista no artigo 224 do Código Eleitoral, nada […]
Facebook
Twitter
Instagram
6 de junho de 2018

Presos podem ter de arcar com custos de permanência na cadeia

“Cada preso hoje gasta em média R$ 2.440 por mês”, afirma o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), relator da proposta. Projeto foi aprovado por unanimidade, nesta quarta-feira (6), na CCJ do Senado. Os presidiários poderão ser obrigados a ressarcir o Estado por despesas de manutenção com o cumprimento da pena. É o que prevê o Projeto de Lei do Senado (PLS) 580/15, de autoria do senador Waldemir Moka (MDB-MS). O texto foi aprovado nesta quarta-feira (6) pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, em decisão foi terminativa, por isso, se nenhum senador apresentar recurso para que a matéria seja votada no plenário da Casa, ela segue direto para a Câmara dos Deputados. De acordo com o projeto, os detentos poderão custear os gastos por meio de recursos próprios ou pelo trabalho. No caso de não possuir recursos próprios, o condenado deverá trabalhar para esse ressarcimento. “O projeto é de importância ímpar, no momento em que o país todo recebe o Atlas da Violência, em que a bandidagem toma conta do país. Cada preso hoje gasta em média R$ 2.440 por mês, valor acima de muitos salários de professores e […]
Facebook
Twitter
Instagram