20 de julho de 2018

VÍDEO! Ponte Central-Bequimão segue no chão; Sinfra pagou R$ 16 mi

VLT da Baixada: muita propaganda; quase nada de obra Imagens feitas no dia 12 de julho mostram que praticamente um mês depois de ter organizado uma caravana com caminhões cheios de ferro pelo Maranhão – no que ficou conhecido como “VLT da Baixada” – o governo não conseguiu dar qualquer novo andamento à obra de construção de uma ponte sobre o Rio Pericumã, ligando os municípios de Central e Bequimão. O canteiro de obras segue montado, com máquinas e com a estruturas que cruzaram o estado em desfile, mas sem nenhum operário ou sinal de avanço dos trabalhos. “Chegamos aqui e não tinha ninguém. Não tinha vigia, ninguém trabalhando”, afirma Melquisedeque Allmeida, autor do vídeo. Veja: Obra milionária Sob responsabilidade do Consórcio Epeng/FN Sondagens, a construção custou, segundo contrato assinado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), R$ 68.342.637,42. Desse total, foram pagos R$ 16 milhões. Mas a obra ainda está na fase de fundações. Fonte: Gilberto Leda
Facebook
Twitter
Instagram
12 de julho de 2018

CAMPANHA: Quero minha moto de volta!

Ilustração O Blog do Robert Lobato em parceria com o blog do Leonardo Cardoso, vai iniciar a campanha “Quero minha moto de volta!”. Funciona assim: Você que teve sua moto confiscada pelo governo Flávio Dino e está revoltado com tal situação, grave um vídeo a partir do seu celular, na posição horizontal, mandando o seu protesto e pedindo que a sua moto seja devolvida para que você possa voltar a trabalhar normalmente. No vídeo, diga ainda o seu nome e a cidade onde você mora. Os videos devem ser enviados para os WhatsApps: (98) 98419-6594, Robert Lobato; (98) 98126-5888 Leonardo Cardoso, e eles serão publicados por estes dois blogs e outros espalhados pelo estado todo. Então não perca tempo e mande ainda hoje o seu vídeo exigindo a sua moto de volta. OBS: Os donos de carros que tiveram seus veículos confiscados pelo governo Flávio Dino também podem enviar os seus vídeos.
Facebook
Twitter
Instagram
11 de julho de 2018

Prefeitura de Anajatuba, no Maranhão é alvo de investigações federais

Prefeito da cidade, Sidnei Pereira, do PCdoB Uma série de investigações apuram denúncias de irregularidades na Prefeitura da cidade de Anajatuba, a 137 Km de São Luís. Constam nas investigações o fechamento de escolas por falta de dinheiro e milhões de reais gastos em licitações suspeitas. No campo da educação, a Prefeitura de Anajatuba cortou o transporte escolar em alguns povoados por causa da situação das estradas. Na cidade há famílias mandando filhos morarem com parentes para conseguir estudar. “Eu mandei para casa da minha mãe porque lá o ônibus passava bem na porta. Aí ela foi pra lá”, contou Maria dos Reis, que é mãe de aluno.Nos lugares onde há ônibus as condições são ruins. O veículo trafega completamente lotado e chega a circular por 40 km de estrada de chão com crianças viajando em cima do motor. O trajeto longo é resultado do fechamento de 21 escolas nos últimos quatro anos, de acordo com o Sindicato dos Professores. Buraco em parede ao lado do quadro negro em escola de Anajatuba Antes haviam 55 escolas na cidade, segundo o Sindicato dos Professores. A Prefeitura justifica o fechamento pela falta […]
Facebook
Twitter
Instagram
28 de junho de 2018

Número do celular e WhatsApp do prefeito de Bequimão são clonados por golpistas

Bequimão-MA – O prefeito de Bequimão, Zé Martins, teve seu número de celular e aplicativo WhatsApp clonados por criminosos que se passavam pelo gestor da baixada maranhense solicitando que fosse feita uma transferência urgente para um possível fornecedor da prefeitura. No início da tarde desta quarta-feira (27), o golpista entrou em contato com o Assessor de Comunicação da Prefeitura, utilizando o aplicativo WhatsApp com o número e a foto do gestor municipal, pedindo para fazer um pagamento urgente. Só que o crime foi percebido imediatamente logo no início da conversa. Achando estranho o comportamento na conversa, já que nunca havia acontecido esse tipo de comunicação entre o prefeito e o assessor, o jornalista imediatamente tentou buscar informações do golpista, como nome, número da conta, CPF, CNPJ e outras. Como esse tipo de transação financeira é utilizada apenas pelo prefeito, o Assessor tentou um contato imediatamente com Zé Martins para comunicá-lo que seu seu WhatsApp havia sido clonado. A conversa via WhatsApp durou apenas 13 minutos (12h41 até 12h54) e o golpista não respondeu o valor a ser depositado, o que deve ter percebido que o servidor já havia descoberto o possível golpe. Toda conversa […]
Facebook
Twitter
Instagram