25 de julho de 2018

Família de professor e analista ministerial morto em assalto pede justiça

André Arouche Fontoura tinha 36 anos. Ele deixou a mulher e uma filha. / Foto: Arquivo Pessoal. Após quase sete meses depois do crime que tirou a vida do professor universitário e analista ministerial do Ministério Público do Maranhão (MP-MA), do André Arouche Fontoura, 36 anos, a família pede justiça.  A defesa do acusado do assalto que resultou em assassinato, Sávio Gomes Fonseca, de 22 anos, tenta a redução pena para ele. Ele foi preso no dia 22 de março, no bairro da Forquilha. Duas audiências já foram realizadas na 4ª Vara Criminal no Fórum Desembargador Sarney Costa, nos dias 12 de junho e 12 de julho. A próxima audiência está prevista para o dia 2 de agosto. Entenda o caso No dia 29 de dezembro de 2017, dois homens, sendo um deles adolescente, tentaram roubar a motocicleta de André Arouche, enquanto estava parado em um sinal na avenida Jerônimo de Albuquerque, no bairro Bequimão. Os suspeitos estariam fugindo após roubarem uma Honda Pop, na Cohab. Ao notarem que André pilotava uma moto nova, ainda sem placa, partiram para cima dele. Eles travaram luta corporal, mas a vítima foi morta […]
Facebook
Twitter
Instagram
30 de Abril de 2018

Justiça Federal revoga prisão de todos os envolvidos na Máfia do Contrabando

Decisão é do juiz federal substituto Luiz Régis Bomfim Filho. Soltura está condicionada a não existência de outro eventual mandado de prisão contra os denunciados A 1ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Maranhão revogou, nesta segunda-feira 30, a prisão preventiva de todos os suspeitos de participação na chamada Máfia do Contrabando, suposta organização criminosa de contrabandistas de cigarros e bebidas no estado, que teria dentre seus integrantes policiais da alta cúpula da segurança pública estadual maranhense. A decisão é do juiz federal substituto Luiz Régis Bomfim Filho, e contraria o parecer do Ministério Público Federal (MPF), pela manutenção das prisões preventivas e transferências dos denunciados militares ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas. O magistrado argumentou, dentre outras coisas, o “desleixo das autoridades administrativas encarregadas de promover e fiscalizar as prisões preventivas” para revogar as prisões. “(…) As prisões preventivas não mais persistem convenientes à instrução criminal e/ou investigativa”, despachou. Os beneficiados com a decisão são: Rogério Sousa Garcia, Luciano Fábio Farias Rangel, Joaquim Pereira de Carvalho, Fernando Paiva Moraes Júnior, Tiago Mattos Bardal, Reinaldo Francalanci, Galdino do Livramento Santos e Evandro da Costa. Todos devem cumprir medidas cautelares, como o […]
Facebook
Twitter
Instagram
13 de Março de 2018

Ex-prefeito de Esperantinópolis é preso

Foi preso no último dia 2 o ex-prefeito de Esperantinópolis, Francisco Jovita Carneiro. O ex-gestor havia sido condenado em duas ações penais propostas pelo Ministério Público do Maranhão, em 2006, e está cumprindo pena na Unidade Prisional Regional de Pedreiras. A primeira ação baseou-se na desaprovação das contas do Município nos anos de 1997, 1998 e 1999, quando Francisco Carneiro era prefeito. Entre as irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA), estavam licitações direcionadas e sem a apresentação de documentos necessários, falta de comprovaçãop de regularidade junto ao INSS e FGTS, folha de pagamento sem especificação de cargos e aquisição com prejuízo ao erário, entre outras. O ex-prefeito foi condenado, com base na Lei n° 8.666/93 (Lei de Licitações) e no Decreto-lei n° 201/1967, que trata dos crimes de responsabilidade dos gestores públicos, a três anos e três meses de detenção e ao pagamento de 10 dias-multa. Cada dia-multa corresponde a dois salários-mínimos vigentes na época das irregularidades, em 1997. A segunda ação tratou do envolvimento de Francisco Carneiro em um esquema de emissão de notas fiscais “frias”, utilizadas para prestar contas de despesas do Município. […]
Facebook
Twitter
Instagram
15 de Fevereiro de 2018

Coronel reformado da PM mata genro sócio proprietário do Cidade Velha Pub

Davi Bugarin foi assassinado a tiros Um coronel aposentado da Policia Militar do Estado do Maranhão matou a tiros o namorado da filha identificado como Davi Bugarin. O crime de homicídio ocorreu na Avenida dos Nobres no bairro Parque dos Nobres, Região Metropolitana de São Luís na noite desta quinta-feira (15). O policial aposentado teria presenciado a filha sendo agredida pelo namorado (Davi) quando o PM reagiu e disparou contra ele duas vezes a queima roupa e o matou. Em seguida o coronel, que ainda não teve o nome divulgado, colocou corpo da vítima na calçada da casa e fugiu. Davi Bugarin residia no Parque Pindorama, era músico e sócio proprietário na empresa Cidade Velha PUB, casa de eventos conhecida no Centro Histórico da capital.
Facebook
Twitter
Instagram