8 de agosto de 2018

Dias Toffoli é eleito presidente do Supremo Tribunal Federal

Ministro Dias Toffoli O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi eleito nesta quarta-feira (8) para a presidência da Corte pelos próximos dois anos. A eleição é feita entre os próprios ministros do tribunal. Toffoli foi eleito com dez votos favoráveis e um contrário – é comum que o ministro que assumirá o posto a presidência vote em seu vice. Ele assume em 13 de setembro. A eleição foi protocolar. O Supremo adota para a sucessão de seus presidentes um sistema de rodízio baseado no critério de antiguidade. É eleito o ministro mais antigo que ainda não presidiu o STF. Também na sessão desta quarta, o ministro Luiz Fux foi eleito vice-presidente do Supremo para o próximo biênio. Após ser eleito, Toffoli agradeceu aos colegas e afirmou que substituir a atual presidente, ministra Cármen Lúcia, é um “grande desafio”, mas ainda assim “muito facilitado”, em razão da “gestão tranquila, mesmo com tantas demandas”. “Nesses dois anos em que servi como vice-presidente, Vossa Excelência teve o maior diálogo, me colocando sempre partícipe da gestão”, disse. Perfil Toffoli está no Supremo desde outubro de 2009, quando sucedeu o então ministro […]
Facebook
Twitter
Instagram
30 de julho de 2018

Levantamento da PF aponta desvios de mais de R$ 48 bilhões em 4 anos no país com corrupção

Valor refere-se as desvios investigados em 320 operações realizadas pela Polícia Federal entre 2014 a 2017. Em 4 anos, as operações de combate à corrupção realizada pela Polícia Federal investigaram desvios de mais de R$ 48 bilhões no país. É o que apontam dados da PF obtidos via Lei de Acesso à Informação. Os dados da Diretoria de Investigação de Combate ao Crime Organizado da PF mostram detalhes de 320 operações realizadas pela PF entre 2014 a 2017. Nesse período, foram apurados supostos desvios de dinheiro público que correspondem a uma média de R$ 33 milhões desviados por dia. O relatório inclui todas as grandes operações da PF realizadas ao longo dos últimos anos, inclusive a Operação Lava Jato, e em nos setores de transporte, saúde, educação, saneamento básico e fundos de aposentadoria. Segundo o levantamento, as quantias apuradas aumentaram ano a ano. Em 2014, foram apontados 198 milhões. Em 2015, R$ 2,5 bilhões. Em 2016, R$ 18,7 bilhões e, em 2017, R$ 29,4 bilhões.  
Facebook
Twitter
Instagram
27 de julho de 2018

Ciro se esforça para traduzir suas palavras do cirês para o português

Ciro fala duas vezes antes de pensar. Produz polêmicas em escala industrial. Não se deu conta de que, na política, o problema começa com as explicações. Na última derrapagem, o candidato do PDT disse, diante das câmeras, que Lula “só tem chance de sair da cadeia se a gente assumir o poder”. E manifestou o desejo de “botar juiz e o Ministério Público para voltar pra a caixinha.” Depois da tempestade, Ciro se esforça para traduzir suas palavras do cirês para o português: Quis dizer que “a liberdade do Lula só será restaurada com a restauração do Estado de Direito Democrático, que perdemos na esteira de um golpe. Mas não é a liberdade do Lula, é a regularidade do império da Lei”. Ora, Lula está preso por que foi condenado a 12 anos e 1 mês de cana por corrupção e lavagem de dinheiro. A sentença de Sergio Moro foi confirmada por unanimidade por uma turma do TRF-4, que elevou a pena. Também por unanimidade, uma turma do STJ indeferiu pedido de habeas corpus preventivo do condenado. Por 6 a 5, o plenário do STF abriu o caminho para a expedição do […]
Facebook
Twitter
Instagram
26 de julho de 2018

Ciro começa a se enforcar com a própria língua

A sucessão de 2018 está diante de uma versão eleitoral da Lei de Murphy, aquela segundo a qual “quando uma coisa pode dar errado, ela dá errado.” Até bem pouco, Ciro Gomes parecia ser o único candidato em condições de ampliar sua base eleitoral. De repente, a coisa desandou. Nada a ver com a perda do apoio do centrão para Geraldo Alckmin. O grande problema de Ciro é, novamente, a língua de Ciro. Autoritário ou enérgico? Arrogante ou determinado? Imprudente ou corajoso? O estilo de liderança a que se propõe Ciro Gomes constitui um enigma. Seus rivais apregoam que as primeiras alternativas são as verdadeiras. Ciro seria truculento e aventureiro. Ciro tenta demonstrar que as segundas opções é que são corretas. Seria brioso e arrojado. Mas não insensato. O problema é que a língua de Ciro se expressa como se desejasse amarrar um nó no pescoço do dono. Em sua penúltima temeridade, a língua do candidato e disse que Lula “só teria chance de sair da cadeia se a gente assumir o poder”, pois vamos devolver juízes e Ministério Público “para a caixinha.” A coisa foi filmada. Mas Ciro atribuiu a […]
Facebook
Twitter
Instagram