Ataque hacker bloqueou base de dados do STJ e paralisou totalmente os trabalhos no tribunal

Nesta quinta-feira, sistemas do Ministério da Saúde e da Secretaria de Economia do Distrito Federal foram atingidos, mas não se sabe se há relação entre eles

O ataque hacker realizado na última terça-feira ao sistema do Superior Tribunal de Justiça (STJ) bloqueou a base de dados dos processos em andamento no tribunal e paralisou totalmente os trabalhos até a próxima semana. A Polícia Federal e o setor de informática do STJ ainda analisam a extensão do ataque e de que forma poderão contornar o problema. Outros dois sistemas oficiais foram atingidos nesta quinta-feira: do Ministério da Saúde e da Secretaria de Economia do Distrito Federal. Não se sabe ainda se há relação com o ataque ao STJ.

Ministros do tribunal afirmaram ao GLOBO que a situação é considerada “muito grave” internamente. A tramitação normal dos processos foi suspensa, já que o acesso ao sistema da corte está bloqueado. Até mesmo o acesso ao servidor interno de e-mails está fora do ar.

A PF abriu inquérito para investigar o caso e destacou peritos em informática para trabalhar no assunto. De acordo com um investigador, o hacker teve acesso ao backup da base de dados do tribunal e bloqueou esses dados, implantando uma criptografia no material. Isso está impedindo que o STJ acesse seus próprios arquivos.

O presidente do STJ, Humberto Martins, baixou uma resolução suspendendo as atividades pelo menos até o próximo dia 9 e solicitou a abertura de investigação da PF sobre o assunto. O tribunal passou a funcionar em regime de plantão, nos moldes do recesso. Apenas processos urgentes, como habeas corpus e mandados de segurança, serão analisados durante o período.

No caso do Ministério da Saúde, o site do DataSus ficou fora do ar. Funcionários perderam acesso à internet, a linhas de telefone fixo e aos e-mails corporativos. A pasta diz que não há indícios de ataque cibernético e diz que a causa ainda está sendo averiguada pela equipe técnica do Departamento de Informática do SUS.

Em nota no início da noite, o Ministério da Saúde afirmou ter identificado “a existência de vírus em algumas estações de trabalho” na manhã desta quinta-feira. Por isso, o Departamento de Informática do SUS “bloqueou o acesso à internet, bem como às redes e aos sistemas de telefone, evitando, assim, a propagação do vírus entre os computadores da pasta”. A pasta ressaltou que “até o momento não há indícios de que o vírus seja uma tentativa de invasão, pois não houve danos à integridade dos dados”.

“A ocorrência foi limitada a algumas estações de trabalho e, portanto, não comprometeu os servidores da infraestrutura do MS. No momento, os sistemas do MS estão em funcionamento, porém alguns deles enfrentam lentidão em função das medidas de segurança adotadas. O DataSUS investiga a origem do problema e trabalha para restabelecer de forma integral e o quanto antes o acesso seguro dos colaboradores às suas estações de trabalho”, conclui a nota.

Fonte: O GLOBO

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *