MÁRCIO JERRY SE SOLIDARIZA COM JORNALISTA PERSEGUIDO POR EDUARDO BRAIDE

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) disse nesta quinta-feira (15) que o jornalista Raimundo Garrone é “alvo de processo de censura” do candidato à prefeitura de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), e se solidarizou com o profissional da comunicação, obrigado a retirar de seu blog uma reportagem após ação judicial.
“Braide deve explicações ao povo de São Luís. Porque censurar matérias jornalísticas sobre emendas parlamentares dele? O que há de errado nelas? Será que os mesmos cometimentos criminosos perpetrados em passado recente por amigos e assessores?”, questionou Jerry.

Com o argumento de “propaganda negativa”, Braide conseguiu na Justiça que Garrone retirasse de seu blog uma reportagem revelando que a Polícia Federal investiga possível superfaturamento de R$ 2 milhões na aquisição de produtos para combate à Covid-19 em Icatu, no Norte Maranhense. O valor é o mesmo que Eduarde Braide repassou para o município através de emenda parlamentar.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Luís também se posicionou sobre o caso, afirmando tratar-se de uma “intimidação” que não contribui com a democracia e a liberdade de expressão.

Confira a nota do Sindicato na íntegra:

Como sempre acontece em períodos pré-eleitorais, já se iniciaram as intimidações contra os comunicadores, de forma a prevalecer, de forma velada, a LEI DA ROLHA, com a judicialização de qualquer publicação que vá de encontro aos interesses políticos dos grupos.

A primeira vítima de que se tem conhecimento foi o jornalista Raimundo Garrone, que no seu blog fez uma denúncia contra um gestor municipal que teria aplicado de forma estrábica, recursos oriundos de emendas direcionadas por um parlamentar, então pretenso candidato à Prefeitura de São Luís. Foi processado, acusado de praticar propaganda negativa contra o parlamentar que ainda não tinha candidatura oficializada. E a denúncia não foi contra o pretenso candidato, que foi citado apenas como o autor das emendas, sem qualquer participação na destinação dada aos recursos.

Outros jornalistas também deverão sofrer este mesmo tipo de pressão, o que repudiamos com veemência, visto que as atitudes de intimidação e até condenações ao pagamento de multas e outras sanções, não contribuirão com democracia e liberdade de expressão.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *