Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, é preso em operação da Polícia Civil e MP de São Paulo

Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), foi preso em Atibaia (SP), interior de São Paulo, nesta quinta-feira (18). Ele estava no imóvel do advogado de Flávio.

O mandado de prisão foi expedido em desdobramento das investigações sobre um suposto esquema de ‘rachadinha’ na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro à época em que o senador era deputado estadual. A prisão foi feita em uma operação conjunta da Polícia Civil e do Ministério Público de São Paulo.

Policiais civis e promotores também fazem busca e apreensão no local em que Queiroz foi encontrado. Ele deve ser transferido para São Paulo e, depois, levado ao Rio de Janeiro.

Queiroz é policial militar aposentado e foi assessor e motorista de Flávio. Ele movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 em sua conta de maneira considerada “atípica”, de acordo com relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Na época, Queiroz recebia um salário de R$ 23 mil no gabinete de Flávio Bolsonaro. O documento integrou a investigação da Operação Furna da Onça, desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro, que prendeu deputados estaduais no início de novembro de 2018.

No Rio de Janeiro, a Polícia Civil faz buscas em um imóvel que consta da relação de bens do presidente Jair Bolsonaro, em Bento Ribeiro, Zona Norte da capital fluminense, segundo informações do G1.

De acordo com a publicação, o imóvel em Bento Ribeiro foi usado como um dos comitês de campanha do presidente Bolsonaro na Zona Norte do Rio. Nele mora atualmente Alessandra Esteves Marins, ligada ao gabinete de Flávio Bolsonaro e que faz parte da equipe de apoio no Rio a que o parlamentar tem direito.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *