Ex-prefeito Amarildo rebate nota de João Dominici e mostra documentos de negociações com a Cemar

O ex-prefeito Amarildo Pinheiro rebateu a nota do prefeito de São João Batista, João Dominici, que mandou circular, na semana passada, a informação de que existe um débito de 600 mil reais com a Cemar e que por conta disso o prédio da prefeitura está sem energia elétrica.

Ex-prefeito Amarildo

Na nota, o prefeito diz que ele recebeu esse débito das administrações passadas, entre 2013 e 2016, quando Amarildo era prefeito, sendo afastado no fim de 2016 e tendo seu vice, Junior de Fabrício, assumido nos últimos três meses. Amarildo, em conversa com o Blog do Jailson Mendes, disse que a informação passada pelo atual prefeita é mentirosa e enviou documentos de um acordo feito com a companhia de energia elétrica.

Ele disse que realizou uma negociação com a Cemar, na regional de Pinheiro, e o valor no ano de 2016 foi apenas de um pouco mais de 150 mil reais. Ainda segundo o ex-prefeito, foi dada uma entrada logo após o acordo, no valor de 46 mil e o restante foi parcelado, dividido em 4 parcelas, segundo consta no documento.

“O prefeito está mentindo e os documentos encaminhados a este blog mostram a verdade. Tivemos um acordo apenas de 150 mil e mesmo Junior de Fabrício passando por mais três meses e não pagasse, jamais daria esse valor. São acusações infundadas e caluniosas do prefeito João Dominici, pra tentar reparar o irreparável”, comentou Amarildo.

Vejam os documentos do acordo feito em 2016…

Por: Blog do Jailson Mendes
Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *