Escolas de São Luís estão inativas por falta de infraestrutura

Tetos danificados, falta de luz, água e salas de aulas sem condições mínimas são alguns dos motivos que levaram 12 escolas de São Luís a paralisarem suas aulas. Segundo relatório do Sindeducação, a falta de infraestrutura também está presente em outras escolas que, mesmo sem condições, continuam funcionando com turmas lotadas.

“Nós queremos saber quais foram as 150 escolas que o prefeito Edivaldo Holanda Junior disse que reformou no ano de 2017 e 2018, porque atualmente nós temos em média 12 escolas que estão paralisadas sem condições, que foram interditadas, sem a mínima condição de funcionamento” relata Elizabeth Castelo Branco, presidente do Sindeducação.

Ainda de acordo com a Presidente do Sindicato, a rede municipal ainda não resolveu a falta de ofertas de vagas para o ano letivo de 2019. A situação deve piorar, pois outras escolas estão prestes a fechar, como é o caso da Ueb Carlos Madeira , no Anjo da Guarda.  Atualmente, São Luís possui 266 escolas e a previsão era de construção de mais 13 escolas e 25 creches.

“As escolas não estão dando conta da procura da nossa capital. Nós temos uma população que precisa da escola pública. São Luís não se preparou para isso. O recurso do governo federal veio para a construção das escolas e creches, porém nada disso foi efetivado”

Ainda nessa semana, o Sindeducação vai apresentar um relatório ao Ministério Público e a Defensoria Pública com os problemas enfrentados nas escolas municipais de São Luís. Além disso, o Sindicato também fez denúnia ao Ministério da Educação em Brasília.

 

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *