Sem acordos, rodoviários ameaçam nova paralisação em São Luís

De acordo com a categoria, mesmo com o reajuste no valor das passagens, cláusulas de contrato continuam sendo descumpridas.

O impasse entre rodoviários e empresários do sistema de transporte público de São Luís continua. Na manhã desta quarta-feira (20), em entrevista coletiva, Isaías Castelo Branco, presidente do Sindicato dos Rodoviários, esclareceu quais razões poderão fazer os trabalhadores da categoria cruzarem os braços na capital maranhense.

Em dezembro do ano passado, após mais de quatro meses de negociações, o acordo entre os Rodoviários e empresários foi estabelecido, em audiência do Tribunal Regional do Trabalho, só que até agora, os itens da nova Convenção Coletiva de Trabalho, ainda não estão sendo cumpridos pelos patrões.

De acordo com a Valuzia Santos, advogada da entidade, o sindicato patronal (SET) já foi acionado na Justiça para fazer valer o acordo, obrigar os patrões, quanto ao cumprimento da nova Convenção Coletiva de Trabalho e mais a aplicação de multa, por conta do que ela classifica como desrespeito com os rodoviários.

Para a tarde desta quarta-feira (20), o Secretário Municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, convocou o Sindicato dos Rodoviários para uma reunião, para tratar do assunto. É provável que os representantes do sindicato patronal também participem desse encontro. O fato, é que depois da reunião, se nada for decidido, a entidade que defende os direitos dos trabalhadores, poderá deflagrar a paralisação do transporte público na Grande São Luís.

De acordo com Isaías Castelo Branco, é inconcebível essa postura dos patrões. É a demonstração da total falta de respeito e consideração, não só com os Rodoviários, mas também com o usuário do sistema. “Em janeiro deste ano, a Prefeitura de São Luís autorizou o reajuste das tarifas dos ônibus, ou seja, mais lucros para os empresários e até agora, mais de dois meses do acordo estabelecido, nada deles cumprirem as cláusulas da nova Convenção. Além de não atenderem os trabalhadores, ainda prejudicam a população, que já está pagando mais caro pela passagem e que agora pode ficar sem ônibus. É muita irresponsabilidade destes empresários que atuam no sistema. Além de acionar o SET na justiça, também estou pedindo o apoio da Câmara Municipal de São Luís e da Assembléia Legislativa do Maranhão, para que revejam a licitação que deu as estas pessoas o direito de atenderem os usuários do transporte público. No meu entendimento, só existe uma maneira de por fim a toda essa situação, expulsar do sistema esses maus empresários, que só pensam em lucrar e não priorizam um serviço de qualidade”, afirma o Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão”, finaliza Isaías.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *