CNJ pede a Moro que explique suposta atuação político-partidária

O corregedor-geral de Justiça, Humberto Martins, cobrou do juiz Sergio Moro explicações sobre suposta atividade político-partidária, por ter aceitado convite para ser ministro da Justiça de Jair Bolsonaro.

Com base na explicação, Martins decidirá ser abre ou não um processo disciplinar contra o magistrado.

A decisão de Humberto Martins foi tomada após entidades, partidos e cidadãos apresentarem representações contra Moro, alegando que houve atuação política por parte do juiz ao aceitar ser ministro ainda como integrante da magistratura.

Pela decisão do corregedor nacional de Justiça, Moro terá até 15 dias para apresentar explicações. Ele só poderá ser nomeado ministro após pedir exoneração.

 

Facebook
Twitter
Instagram

1 Comentário

  1. Laerth Branco disse:

    Não é fácil ser honesto e querer fazer o bem neste País. Esses partidos e pseudo- cidadãos deveriam se unir a nois e querer um Brasil melhor, sem corrupção sobra mais dinheiro para dar o retorno aos quais nossos impostos se destinam e não chegam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *