PF deflagra operação contra golpes em políticos pelo WhatsApp

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (17), no Maranhão e Mato Grosso do Sul, a Operação Swindle (significa fraude em inglês), que tem como objetivo desarticular uma quadrilha que realizava clonagens de números telefônicos para aplicar golpes via aplicativo de trocas de mensagens.

Pelas primeiras informações, a Polícia Federal cumpre cinco mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva, todos expedidos pela Justiça Federal em Brasília.

De acordo com a Polícia Federal, a quadrilha abria contas bancárias falsas e utilizava contas “emprestadas” por partícipes para receber valores provenientes das fraudes aplicadas em razão do desvio dos terminais telefônicos, em que os agentes criminosos se “apossavam” das contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato.

Vários políticos maranhenses já foram vítimas do golpe e até mesmo ministros do Governo Michel Temer, foram alvos da quadrilha.

No Maranhão, a Polícia Federal contou com o apoio da Polícia Civil, através da SEIC, para cumprir os mandados expedidos.

O eventual responsável pelos golpes foi preso e identificado como Leonel Pires Júnior. Ele foi preso em um apartamento no Parque Shalom, em São Luís. Leonel Júnior já era investigado pela polícia por ser o cabeça do que era conhecido como “golpe do WhatsApp”.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *