Em meio à crise econômica, cinco vereadores de Rosário solicitam, por meio da justiça, aumento salarial

Os cinco vereadores: Jonas Magno Machado Moraes, José Maria Pedrosa Lopes Filho, Rachid João Sauaia, Anselmo Bruno Mendes, Antônio Machado Machado Neto.

Tem algumas coisas que podem ser legais, mas, certamente, não são morais. Em um momento no qual o povo está sofrendo e pagando a conta dos maus gestores, querem aumentar ainda mais em cima da população Rosariense em meio à famosa crise, criada pelo governo e não pela população.

Os cinco vereadores Jonas Magno Machado Moraes (aliado do Dep. Federal Weverton Rocha), José Maria Pedrosa Lopes Filho, Rachid João Sauaia, Anselmo Bruno Mendes e Antônio Machado Machado Neto, encaminharam um mandado de segurança ao Juiz de autoria solicitando aumento salarial dos vereadores. Aumento este que constitui um reajuste de R$ 2.000,00 (dois mil reais), desta forma, cada vereador passaria a receber R$ 7.000,00 (sete mil reais) mensalmente.

No sessão desta segunda-feira, o Vereador Jardson Rocha, juntamente com os demais vereadores, se mostraram totalmente contra ao mandado de segurança que solicita o reajuste salarial dos vereadores. Partindo do pressuposto que seria uma solicitação desnecessária e incabível.

Em seu discurso, o vereador Jardson Rocha argumentou que este aumento é totalmente desnecessário e vergonhoso para os próprios, pois não seriam mais bem vistos em meio à sociedade, dando assim, mais motivo a maus comentário. O vereador, portanto, se mostrou completamente contra ao lado dos outros vereadores.

O mandado de segurança dos cinco vereadores, ainda não obteve resposta.

O artigo 29 da Constituição Federal determina que o valor dos salários dos vereadores, em municípios com até 50 mil habitantes, deve ser de até 30% do valor que é pago aos deputados estaduais. Como dito acima, pode até ser legal, mas… imoral!

 

Facebook
Twitter
Instagram

1 Comentário

  1. MARQUES disse:

    Pra que citar o deputado Weverton que não tem nada a ver com essses safados ai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *