Vereador deixa PCdoB ao bater de frente com cúpula comunista

E não é que o vereador Ricardo Diniz (foto) anunciou nesta terça-feira, 6, na Câmara Municipal de São Luís, que não faz mais parte do PCdoB do governador Flávio Dino. O parlamentar agradeceu a acolhida na legenda, ao qual se reelegeu em outubro de 2016, mas disse que vai trilhar novos caminhos.
A permanência de Diniz nas hostes comunistas já não fazia mais sentido de ser, desde que o parlamentar acabou batendo de frente com a cúpula do Secretariado do Comitê Municipal do Partido Comunista do Brasil em São Luís, após ter em novembro passado, o vereador se posicionado favorável ao Projeto de Lei 113/2017, do colega Francisco Carvalho (PSL), que tramita na Câmara Municipal e trata da discussão sobre a “Escola Sem Partido”.
Por meio de nota, o PCdoB é muito claro e diz que “se manifesta contrário ao absurdo projeto em trâmite da Câmara Municipal” e que também “adotará as providências cabíveis perante o vereador Ricardo Diniz que, à revelia da direção e da linha política do partido encaminhou parecer pela aprovação do PL”.
Na oportunidade, a decisão de Ricardo Diniz causou revolta entre os colegas comunistas e abriu uma crise enorme dentro do PCdoB.
Por se encontrar sem espaço para falar em nome do partido no Legislativo, o vereador resolveu jogar a toalha e deixar os quadros do PCdoB, que tem a tutela fechada do secretário de estado de Comunicação e Articulação Política, jornalista Márcio Jerry.
Fonte: Mario Carvalho
Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *