Dois deputados e um secretário do governo Flávio Dino estariam envolvidos em quadrilha de contrabadistas

Um áudio trazido ao ar na manhã desta sexta-feira (02) pelo jornalista e vereador Marcial Lima, apresentador do programa Acorda, Maranhão, na Mirante AM, aumenta a gravidade do esquema criminoso desvendado semana passada pelo secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, pois estariam também envolvidos na trama dois deputados e um secretário do Governo do Estado.

A conversa é do ex-vice-prefeito de São Mateus Rogério Sousa Garcês Garcia (foto) com um interlocutor não identificado. No diálogo, ele pede ao amigo que tenha paciência para “comer este veneno. Veneno grande!”, pois estaria usando sua influência política a nível de Estado para contornar a situação, e adianta já ter conversado “com o secretário” e com “os dois deputados”. Ele menciona ainda o Coronel Edivaldo, como um dos que estariam ajudando a resolver a situação.

Ele não chega a mencionar os nomes dos parlamentares tampouco do membro da equipe do governo que o estariam orientando sobre como agir para solucionar o problema.

Rogério chega a reclamar do Cel. Alan, que teria mudado todo o pessoal do comando (provavelmente da polícia), deixando o bando sem proteção, porém teria sido orientado a aguardar uma nova troca, provavelmente no final deste mês ou começo de abril, a partir de quando tudo voltaria ao normal.

A quadrilha recebia mercadorias do Suriname, principalmente uísque e cigarros, mas também armas e drogas, e internalizava no mercado. Pelo volume das cargas, suspeita-se que grandes empresas varejistas poderiam estar participando do esquema.

A gravação, ao que tudo indica, teria sido feita logo após a quadrilha ser desbaratada, pois Rogério informa que na segunda-feira (26) estaria em São Luís, onde iria conversar com o secretário e com os deputados, “aí a gente encontra um cantinho para conversar”. Rogério foi vice-prefeito de São Mateus na primeira gestão de Miltinho Aragão (PSB), um dos prefeitos de melhor trânsito no Palácio dos Leões na atual gestão.

Rogério Garcia é um dos presos na operação que desvendou as ações criminosas da milícia que operava um dos maiores esquemas de descaminho de mercadorias no Maranhão. Além dele, o major da PM Luciano Rangel, o soldado da PM Fernando Paiva Moraes Junior; o 2º sargento da PM Joaquim Pereira de Carvalho Filho; José Carlos Gonçalves; Éder Carvalho Pereira; Edimilson Silva Macedo; e Rodrigo Santana Mendes.

Outro que estaria envolvido no caso, o delegado Tiago Bardal, foi exonerado do cargo de superintendente de Investigação Criminal, e deve prestar depoimento nesta sexta-feira, assim como foi ouvido o advogado Ricardo Belo, que estava na companhia do delegado nas proximidades do local em que a quadrilha guardava as mercadorias roubados, por isto foram dados como suspeitos.

Facebook
Twitter
Instagram

2 Comentários

  1. Rabelo Filho disse:

    Gostei da sua publicação de cárater ilibado, gostaria de receber todas as informações sobre esse caso!

  2. tereza disse:

    Complicado demais, vamos ver oq a justiça vai fazer a respeito disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *