Carteira de motorista terá chip a partir de 2019

CNH irá concentrar informações dos condutores e poderá permitir pagamento de transporte público e pedágios

Ainda será publicada, nesta semana, a Resolução do Conselho Nacional de Trânsito que modifica a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Desta vez, muda a estrutura da carteira: em vez de ser impressa em papel, o novo documento será um cartão plástico com um smart card (“cartão inteligente”, em tradução literal, um chip).

Os órgãos e as entidades executivos de trânsito dos Estados deverão adequar os procedimentos para a emissão do novo modelo da CNH até 1º de janeiro de 2019. Nenhuma carteira perderá a validade. A partir de 2019, motoristas farão a troca de modelo na renovação do documento ou emissão de primeira via. Não é preciso ir atrás da troca, já que os dois modelos serão aceitos e a substituição será gradual.

De acordo com o Ministério das Cidades, a nova CNH considera a possibilidade de inserção, nos chips, de dados e informações relativas aos condutores, como por exemplo o CPF, além de facilidade de acesso a certificados digitais. Ela amplia as possibilidades de utilização dos documentos, a consulta e verificação de inúmeros dados.

A expectativa é de que a nova estrutura da CNH possa permitir que ela seja usada para outros fins, como pagamento de pedágios e transportes públicos e controle de acesso a prédios públicos e universidades, por exemplo. Isso dependerá do interesse dos setores responsáveis em viabilizar essas oportunidades.

Fique tranquilo

– A nova carteira de motorista deve começar a ser emitida em janeiro de 2019.

– A substituição será gradual, no vencimento da habilitação ou na confecção da primeira CNH.

– Enquanto estiverem na validade, os antigos modelos continuarão valendo.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *