Gracilene Pinto lança dois livros nesta segunda-feira em São Luís

Gracilene Pinto, Escritora, poeta, dramaturga e compositora da baixada maranhense lançará nesta segunda, na Casa do Maranhão, Serões na Baixada do Maranhão e Na Asa de um Colibri

Permeando pelo universo lúdico e nostálgico dos serão familiar e porta de rua como importante fator de transmissão histórico cultural e com uma reflexão sobre natureza e religiosidade, a escritora, poeta, dramaturga e compositora baixadeira de São Vicente Férrer, Gracilene Pinto, estará lançando mais dois livros – Serões na Baixada do Maranhão e Na Asa de um Colibri -, nesta segunda feira, na Casa do Maranhão (Rua Portugal, Centro Histórico), em evento, que começara às 19h. Na oportunidade, haverá um show da cantora Célia Sampaio e uma apresentação de dança cigana com Vivian Cruz e o grupo Dançarinas das Estrelas.

Com narrativa lúdica, uma leitura leve, hilária e gostosa, Serões na Baixada do Maranhão é uma verdadeira cópia escrita dessas reuniões pitorescas que aconteciam cotidianamente na Baixada do Maranhão e que se tornam cada vez mais raras em razão da falta de tempo, do progresso tecnológico e do aumento da violência na região.

Conforme assinala na orelha do livro o advogado e professor Flavio Andrade Braga:

” Serões na Baixada do Maranhão é mais que uma coletânea de crônicas. É um resgate histórico cultural realizado através de um passeio atemporal por essa fantástica região de natureza exuberante e povo singular e hospitaleiro, que é a Baixada do Maranhão. É realmente prazeroso adentrar os meandros destes relatos apaixonados, mas verdadeiros, para conhecer de perto o universo anacrônico e deslumbrante do povo baixadeiro.”

O livro foi prefaciado pelo magistrado, Professor, Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais, escritor, poeta, roteirista e compositor José Eulálio Figueiredo de Almeida.

Na Asa de um Colibri

A obra Na Asa de um Colibri é um voo poético de Gracilene Pinto com assuntos diversificados, prefaciado pelo poeta e membro da Academia Maranhense de Letras Alex Brasil com comentário de orelha assinado pelo maestro, professor, bacharel em Direito, epecialista em Direito Ambiental e cultor da poesia Chico Pinheiro.

Segundo as palavras do imortal Alex Brasil, Gracilene é panteísta, vê a lua, o sol, o céu e os pássaros com um profundo sentimento de religiosidade, se integrando ao universo e expressando-o como revelação de Deus, opinião que resta ratificada pelo Maestro Chico Pinheiro na orelha do livro ao dizer que “Gracilene vê o mundo sob a ótica dos colibris, levando a todos o espírito da poesia vestido com a simplicidade e a alegria dos seus versos, para com as vibrantes asas abanar a alma dos leitores e com os osculantes bicos cutucar suas emoções”.

Fonte:Imirante

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *