ELEIÇÕES 2018: Ascensão de Geraldo Alckmin a presidente do PSDB fortalece Roberto Rocha

Amigo pessoal de Alckmin, Roberto Rocha é um dos maiores entusiastas do projeto “Geraldo presidente – 45”, e já havia proposto a líderes nacionais do partido um acordo em torno do nome do governador paulista para ele presidir o partido.

A se confirmar o nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, na presidência nacional do PSDB, quem se fortalece no Maranhão é o senador Roberto Rocha, pré-candidato a governador pelo partido do 45.

Em um jantar no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, os dois candidatos à presidência do partido, o senador Tasso Jeiressatti (CE) e o governador de Goiás, Marconi Perillo, vão abrir mão de suas candidaturas para que o governador Alckmin seja o sucessor do senador Aécio Neves (MG) no comando da legenda. Tasso e Marconi já conversaram com Alckmin. Na conversa, o governador e pré-candidato a presidente os consultou se abririam mão em favor de seu nome. Com a resposta afirmativa, Alckmin aceitou assumir a presidência do PSDB na vaga do senador mineiro.

Ao blog O Antagonista, Roberto Rocha afirmou que o partido fará na convenção do próximo dia 9 “uma festa democrática” para o governador do mais rico estado brasileiro e que ele “é o mais preparado para assumir a legenda e o país”.

Amigo pessoal de Alckmin, Roberto Rocha é um dos maiores entusiastas do projeto “Geraldo presidente – 45”, e já havia proposto a líderes nacionais do partido um acordo em torno do nome do governador paulista para ele presidir o partido.

A ascensão de Geraldo Alckmin ao posto de presidente nacional do PSDB, portanto, fortalece, e muito, o projeto “Roberto Rocha governador – 45”.

É aguardar e conferir.

Facebook
Twitter
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *